Entrevistas no ENF - partes I

Olá pessoal,

Durante o III ENF eu fiz uma série de entrevistas para o site Falcoaria Online, e vocês já podem conferir a primeira parte delas.

III ENF - Entrevistas parte I

Dorival Lima – Presidente ANF

Sobre o III ENF o que você tem a dizer sobre a sua proposta e importância?

Cada edição do ENF tem que superar a edição anterior, e o III ENF cumpriu todos os requisitos do ano passado e ainda acrescentou diferenciais, o que nos deixou muito satisfeitos. Dentro do que podemos fazer pela nossa legislação e pequenos problemas normais em qualquer evento está tudo conforme o planejado.

Como você vê a falcoaria no Nordeste hoje?

A falcoaria no Nordeste sempre teve suas peças chaves, como na do sudeste, só que não tinha a mesma visibilidade, então as pessoas não sabiam da qualidade da nossa falcoaria. Talvez por antes não existir uma associação no nordeste ou porque não conseguíamos nos expressar na associação brasileira. O nordeste conseguiu destaque após a criação da ANF, e em apenas um ano ela cresceu muito porque já havia bons falcoeiros realizando um bom trabalho aqui, só não era divulgado como é agora. O livro foi um marco na falcoaria do Brasil e junto com o Manual de iniciação à falcoaria, que foi uma adaptação do manual português, ajudam aos falcoeiros brasileiros.

Quais são os próximos passos da ANF?

Fortalecer ainda mais a falcoaria no Brasil, com sua parceria agora com a ABFPAR, pois é através da união que ganhamos força. Queremos tornar a falcoaria cultura no Brasil, e a legislação virá como consequência. O nosso objetivo é explodir a falcoaria no Nordeste e contribuir para a sua ampliação no Brasil. Queremos muitos novos praticantes. Para a ANF é através da exposição de vídeos de controle de fauna que conseguiremos uma legislação para a falcoaria, pois assim mudamos a opinião popular de que caçar com aves de rapina é algo negativo. Mas tudo mostrado com responsabilidade e ética. A ABFPAR segue o caminho da educação ambiental com o projeto PREDAR trabalhando com a base e a ANF quer ir pelo caminho do controle de fauna, com o mesmo objetivo que é conseguir a legislação para a falcoaria no Brasil.

Como você vê a revitalização do Falcoaria Online?

É muito importante voltar ao site, porque ele contribuiu muito para a falcoaria Brasileira. O maior mérito do Falcoaria online é a cultura de auto fiscalização que iniciou lá e que hoje se entende ao facebook que é um falcoeiro tomar conta do outro, evitando postagem de vídeos negativos para a falcoaria, venda de animais ilegais, etc. Além disso todo o conhecimento que existe no site é de extrema importância. O desafio agora é conseguir que as pessoas deixem o whatsapp e voltem a discutir nos fóruns das associações e inclusive no fórum do Falcoaria online, que foi o berço das discussões de falcoaria no Brasil com uso gratuito.

Bruno Silveira – Diretor ABFPAR

É a primeira vez que a ABFPAR vem oficialmente em um evento da ANF, e eu acho o evento muito bom. Muito embora as pessoas achem que a criação de novas associações firam diretamente os interesses da ABFPAR a gente entende de forma contrária, o país tem dimensões continentais e a criação de novas associações nada mais é do que cada estado ter a sua representação de forma consolidada e pode dar um apoio direto para o seu associado em cada estado, coisa que a ABFPAR antes não conseguia manter. Tendo então uma associação para cadaABFPAR dando suporte para essa associação como for possível é o melhor caminho, e por isso a ABFPAR tem parceria com todas as associações além de ter delegados regionais em cada região do Brasil.
área e a

Quais são os próximos passos da ABFPAR?

A ABFPAR está focada na reforma do espaço que nos foi cedido para a construção da nossa sede e centro de reabilitação, na organização do encontro administrativo de novembro, mas a nossa grande ementa é a realização do primeiro congresso de falcoaria do Brasil que acontecerá no Rio entre os dias 21 a 24 de abril de 2016.

Qual a sua opinião sobre a revitalização do Falcoaria Online?

Acho muito importante porque o site foi a minha porta de entrada na falcoaria, antes de procurar um falcoeiro mais experiente. Infelizmente ele estava desativado por questão de brigas entre os participantes do fórum, mas acho que a proposta de ter editores que lancem matérias e que convidem as pessoas a aprenderem de forma gratuita é de fundamental importância para a falcoaria brasileira. Ele é a porta de entrada para todos os falcoeiros do Brasil e começando de novo com a força que ele sempre teve é bom para todos.

Alessandra Oliveto, diretora da ANF e criadora do grupo FalcoeirasBr

O que você achou do evento?

Até agora tem s
ido mais o que esperávamos, sempre acrescentando novas coisas no evento a cada ano. Foram muitas aves voando, todos os falcoeiros interagiram muito bem e esperamos que nos próximos anos venham ainda mais pessoas de outros estados e associações e que os falcoeiros do nordeste também participem de eventos em outros locais porque aprendemos muitos nesses encontros.

Pela primeira vez tivemos uma grande participação das meninas do grupo FalcoeriasBr, você já está pensando em organizar um encontro do grupo?

Sim, temos conversado muito sobre isso. Antes do grupo FalcoeirasBr não sabíamos quantas meninas estavam na falcoaria, só algumas apareciam por que trabalham em empresas de controle, mas após a criação do grupo apareceram várias querendo aprender, muitas que trabalham em áreas afins como reabilitação, educação ambiental, fotografia de aves de rapina ou que até mesmo que tem uma coruja como pet mas que gostam da falcoaria e querem aprender. Já somos umas 20 meninas e estamos organizando um encontro para o próximo ano.
No encontro da IAF houve a participação de algumas meninas do grupo FalcoeirasBr e agora também no III ENF, qual a importância das integrantes participarem de eventos de falcoaria?
As mulheres sempre estiveram nos bastidores, as meninas já existiam, mas não havia um grupo para mostrar elas e por isso nos eventos elas não se destacavam ou se faziam notar. No III ENF dez mulheres entre falcoeiras, aspirantes e reabilitadoras participaram. As mulheres podem fazer tudo o que os homens fazem inclusive fazer até melhor porque temos mais sensibilidade com as aves, com o manejo. As mulheres falcoeiras não tem problema pra enfiar o pé na lama e pular cerca, tudo pelo amor à falcoaria, e temos que participar da mesma forma que os meninos participam, se sujando, resolvendo os problemas sozinha, etc.

Quais são os projetos futuros do FalcoeirasBr?

No encontro da IAF percebemos que já temos uma visibilidade muito boa, mesmo tendo sido criado em Março deste ano. Nós percebemos que já temos muito apoio e já fomos convidadas  pelo representante do Qatar para participar de um evento, e também um evento do Pró-corujas no Rio. Nós queremos participar dos eventos que for possível, fazer o nosso encontro e divulgar o trabalho e progresso de cada uma dentro do mundo das aves de Rapina. O site permite que todos possam ir acompanhando o nosso trabalho e evolução.

Sobre as novidade do Falcoaria Online, o que você tem a dizer?


Tudo na internet é dinâmico e precisa se renovar. O Falcoaria Online tem um acervo muito grande e tem que ser utilizado, é muito importante para os novatos e as mudanças que estão acontecendo com o site tem muito a agregar para todos. As matérias são atuais e é muito importante a leitura na falcoaria e participar do site.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Novidade!

Personalidad de los accipíteres

“Los accipíteres son un grupo adaptable de aves cetreras que pueden cazar exitosamente en cualquier lugar. El único inconveniente es qu...